Voltar

Notícias

Postos têm prejuízo após elevação no teor do biodiesel; Minaspetro alertou sobre o problema em 2018

08/11/2019

Fonte: Revista Minaspetro nº 122

Em 2018, o Minaspetro solicitou ao Laboratório de Ensaio de Combustíveis (LEC) da UFMG que avaliasse as consequências do aumento gradativo da adição de biocombustível ao óleo diesel.

O objetivo era ter em mãos um parecer técnico elaborado por uma instituição respeitada, que embasasse uma percepção comum entre os revendedores: quanto maior o percentual de biocombustível na mistura, maior é o volume de borra gerada, de líquido retido e de instabilidade da blenda. E os resultados confirmaram a suspeita.

Em setembro, começou a vigorar o novo percentual mínimo obrigatório de 11% de biodiesel a ser acrescido ao óleo diesel comercializado em todo o país. Nos próximos anos, esse percentual poderá chegar a 15%, mas os problemas com os equipamentos já começaram a aparecer.

Confira a reportagem completa na edição nº 122 da Revista Minaspetro.