Entenda como funciona o golpe do Pix nos Postos de Combustíveis e saiba como se prevenir

Por: Portal Brasil Postos

Criminosos induzem vítimas a devolver transferência agendada e a cancelam antes que seja efetivada

Apesar da facilidade e rapidez para transferir dinheiro que tornam o Pix cada vez mais popular, ele não está livre de fraudes. Um novo golpe utilizando a plataforma de pagamentos instantâneos lançada pelo Banco Central em novembro tem sido alertado por autoridades.

Golpes do Pix Agendado

Conforme relatos, os criminosos usam o Pix Agendado, uma função que permite que o cliente agende uma transferência para uma data futura.

Como funciona o golpe do Pix Agendado? 

Os criminosos lançam a isca a partir do agendamento de um Pix à vítima, que é notificada pelo próprio banco sobre a operação.

Os golpistas entram em contato com ela informando que a transferência aconteceu por engano e pedem que a vítima devolva o dinheiro o mais rápido possível.

Mas como a função de agendamento não transfere o recurso imediatamente, e sim somente na data escolhida, o dinheiro ainda não caiu efetivamente na conta da vítima e pode ser cancelado a qualquer momento.

O objetivo dos golpistas é induzir a vítima a transferir o dinheiro na hora e, para isso, utilizam de artifícios de engenharia social para convencê-la que alguém precisa muito, e urgentemente, daquele recurso.

Caso a vítima “devolva” o valor do Pix Agendado, o golpista cancela a transação e fica com o dinheiro.

Como se proteger?

A recomendação é ficar alerta se receber uma notificação de Pix Agendado e for procurado por alguém para devolver o valor.

Nesse caso, o ideal é informar ao solicitante que é possível cancelar a operação enquanto não chegar à data do agendamento.

O Pix Agendado existe? 

Sim, desde o lançamento do Pix, em novembro de 2020. Com o Pix Agendado, os usuários podem agendar um pagamento para uma data futura.

O que fazer se for alvo do golpe? 

O recomendado é coletar todas as informações que se tiver sobre o golpista, seja o print do comprovante do Pix Agendado ou o número do telefone pelo qual ele entrou em contato.

Em seguida, deve-se fazer um Boletim de Ocorrência na Polícia.

Com o registro policial em mãos, a vítima também pode entrar em contato com a instituição financeira para buscar outras alternativas.

Banco Central se pronuncia

De acordo com o Banco Central (BC), esse formato de golpe “não pode ser executado”. A autoridade monetária afirma que o recebedor de um Pix agendado só recebe a notificação quando o dinheiro cai na conta, não no momento do agendamento.

Além disso, um agendamento pode ser cancelado a qualquer momento. Dessa forma, em caso de engano, o próprio autor do pagamento pode desfazer a transação sem o conhecimento do destinatário.

Segundo o BC, não existe a possibilidade de a vítima receber uma notificação de um dinheiro que não caiu na conta. O órgão ressalta que as notificações relativas ao Pix são recebidas apenas por meio do aplicativo da instituição financeira, não por meio de SMS ou de aplicativos de mensagens.

Golpe do Aplicativo que falsifica comprovantes de pagamentos com qualquer valor solicitado.

Grupo é preso em posto de gasolina ao tentar pagar compra com aplicativo que gera falso Pix

Condutor de veículo pediu para abastecer 183 litros de gasolina, sendo que 153 litros seria em três galões. No fim de semana, posto de gasolina já havia tido prejuízo de R$ 6 mil por causa do golpe.

Dois homens foram presos e um adolescente apreendido após serem flagrados tentando fazer uma transação de Pix usando um aplicativo de ‘banco falsificador’, em Porto Velho. O crime foi registrado na madruga desta terça-feira (22), após o trio tentar fazer uma compra em um posto de combustível.

De acordo com o boletim de ocorrência, funcionários de um posto de combustível na zona sul da capital acionaram a Polícia Militar (PM) após a atitude suspeita do condutor e de dois passageiros que estavam um Renault Clio.

Na ocasião, o motorista tentava realizar a compra de uma “grande quantidade de gasolina” para efetuar o pagamento via “Pix”.

O frentista notou uma atitude suspeita, pois condutor pediu para abastecer 183 litros de gasolina, sendo que 153 litros seria em três galões.

Aos policiais, a gerente de pista do posto de combustível relatou que no último sábado (20) já havia percebido um “furo” no caixa de aproximadamente R$ 6 mil. 

Diante da situação, registrou o boletim de ocorrência e orientou os frentistas para ficarem atentos a possíveis fraudes por meio de transferência via Pix.

Nesta terça-feira, no momento em que o motorista do Renault informou que o pagamento seria via por Pix, o funcionário relatou o caso para a gerente e, diante da atitude do grupo, a PM foi acionada. No local, os policiais realizaram abordagem pessoal e veicular, mas nada de ilícito foi encontrado.

Porém, ainda durante abordagem policial, os suspeitos confessaram que estavam tentando dar um golpe no estabelecimento.

Eles explicaram que no celular deles há aplicativos de bancos falsificadores, onde são simulados transações por Pix.

Neste caso, a quantia em dinheiro da suposta compra não cai na conta da empresa vendedora.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão aos dois maiores e de apreensão ao menor. Em seguida eles foram apresentados na Central de Flagrantes para as medidas cabíveis. O adolescente foi entregue a Conselheira Tutelar que foi acionada.

 

Gostou do texto?

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba no seu email tudo sobre marketing digital! Não enviaremos spam!