5 indicadores de desempenho para usar no posto de combustível

Fonte: ASCOM Minaspetro

Em tempos de crise, tomar decisões acertadas nos momentos oportunos pode ser um grande diferencial entre a falência e o sucesso do seu posto de combustível. Os indicadores de desempenho podem ser bastante úteis para apoiar a sua tomada de decisões. Com eles, torna-se bem mais fácil analisar se os investimentos estão gerando o retorno desejado.

Também chamados de KPIs (Indicadores-Chave de Desempenho ou, sem tradução, Key Performance Indicators), são métricas que contribuem significativamente para que a empresa possa avaliar os seus resultados externos e internos. Geralmente, esses indicadores estão embasados em gestão de funcionários, clientes, resultados de vendas e marketing.

Vale lembrar que essas métricas precisam quantificar a performance de acordo com os objetivos organizacionais do negócio. Confira, portanto, alguns indicadores relevantes para o seu posto de combustível. Boa leitura!

1. Ticket Médio

O ticket médio se trata de um indicador diretamente associado à área de vendas. Com ele, o gestor conhece o valor médio das vendas, analisa se ele está de acordo com o dos demais postos da cidade ou, então, verifica se é o número esperado pela empresa.

Para fazer o cálculo, é preciso considerar o faturamento de um período, seja ele mensal, seja trimestral etc., e o número de vendas realizadas nesse mesmo intervalo de tempo por meio das emissões de cupons fiscais.

Logo, ticket médio é o faturamento bruto do período dividido pelo volume de vendas do período considerado.

2. Net Promoter Score (NPS)

Conhecido também como pontuação da rede de promotores, o Net Promoter Score é o indicador mais usado em todo o mundo. O seu sucesso se deve a dois fatores: pela simplicidade de criar o resultado e pela facilidade de compreendê-lo.

Basicamente, apenas uma pergunta é feita aos clientes: “quais são as chances de o senhor indicar o nosso posto para um parente em uma escala de 0 a 10?” ou “qual é o nível de satisfação com a nossa marca em uma escala de 0 a 10?”. É imprescindível que a pergunta seja direta, sem chances para a subjetividade e sem rodeios.

Em seguida, as notas dos clientes são analisadas. Abaixo ou igual a 6, tem-se os detratores, enquanto acima ou igual a 9, tem-se os promotores. Então, basta pegar a porcentagem do segundo grupo e subtrair a do primeiro para obter o indicador NPS.

3. Retorno Sobre Investimento (ROI)

O ROI é um indicador que permite analisar quanto de retorno os investimentos geraram para a empresa. Assim, é possível priorizar áreas de investimento e compreender quais delas são melhores para o crescimento e lucratividade do seu posto.

Para o cálculo do ROI, utilize a seguinte fórmula: (retorno obtido – investimento feito) / investimento feito.

4. Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

O CAC indica qual é o valor gasto para atrair novos clientes. Dessa forma, é possível traçar um plano de determinada quantidade de novos clientes em tantos meses e entender exatamente quanto deve ser investido.

Para encontrar o CAC, basta ter o valor investido em campanhas de marketing e dividir pela quantidade de novos clientes. Lembrando que aqueles vindos de outros canais, como indicações, por exemplo, não são contabilizados, sendo preciso separá-los dos clientes já fidelizados.

5. Taxa de turnover

Essa é a taxa que identifica o percentual de colaboradores que deixam a empresa em determinado período. Esse indicador geralmente é bastante alto em postos de combustível.

Quando a taxa é elevada, o posto acaba perdendo tempo com a aplicação de novos processos seletivos e dinheiro com rescisões trabalhistas. Além disso, a empresa tem a sua imagem prejudicada no mercado, uma vez que pode haver oscilações no padrão de atendimento ao público.

Para o cálculo da taxa de turnover, é preciso fazer a seguinte conta: número total de desligamentos no período dividido pelo total de funcionários no mesmo intervalo de tempo e multiplicar por 100.

Bom, agora você já conhece vários indicadores de desempenho para se sentir mais seguro em suas decisões. É importante destacar que eles só funcionam quando são alinhados às estratégias do negócio e quando você reserva um tempo na rotina para acompanhá-los.

E aí, gostou deste texto? Então aproveite para ler “5 tendências de gestão para você aplicar no seu posto” e aprender ainda mais!

Gostou do texto?

Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X Cadastre-se Faça seu cadastro e receba no seu email tudo sobre marketing digital! Não enviaremos spam!